E a 13 de Junho de 2020…

Data

Em Junho, os Passeios Literários celebram um ano de visitas guiadas para o público nacional. Temos novidades! Inscrições abertas e novo artigo no Blog.

No dia do aniversário de nascimento de Fernando Pessoa, os Passeios Literários ® deram o pontapé de saída com uma programação a pensar no público nacional! Mas talvez seja a hora de dar a conhecer um pouco melhor os Passeios Literários ®. Se quer saber quem somos basta clicar aqui.

Visita guiada Fernando Pessoa

Os Passeios Literários ® existem desde 2007, a programar e a realizar visitas para o público escolar, nomeadamente do 3º ciclo e ensino secundário, a partir dos autores e obras do plano curricular da disciplina de Português. Criamos roteiros em Lisboa, Sintra e Santarém onde convidamos os alunos a ver, a ouvir e a enfrentar medos e resistências normais quando postos perante Pessoa, Cesário ou Padre António Vieira. Têm sido anos gratificantes pelas aprendizagens recíprocas, pela certeza de termos deixado a germinar a semente da motivação para novas leituras de autores em língua portuguesa. E aguardamos ansiosamente o recomeço das visitas escolares para voltarmos a encontrar os nossos queridos professores e alunos.

Visita Guiada Cesário Verde

Nestes longos anos de trabalho e pesquisa não temos esmorecido e tentamos estar sempre a postos para novos desafios. E 2020 foi um desafio sério. Com o cancelamento das visitas escolares não quisemos desperdiçar o conhecimento acumulado e em Maio de 2020 lançámos uma Agenda pensada para o público adulto. Os mesmos autores, as mesmas obras com novos itinerários e novas abordagens. E o sucesso levou a que criássemos novos roteiros temáticos e literários. Após um ano, decidimos presentear os nossos seguidores com uma escolha ainda mais diferenciadora:

Em 2022 celebramos o centenário do nascimento de José Saramago e não queremos deixar de começar as comemorações com uma nova proposta. Para além do Memorial do Convento e d’O Ano da Morte de Ricardo Reis desafiamos os nossos seguidores a participarem numa visita especial. Conversar com Saramago, Pessoa e Reis – com o autor, o poeta e a sua criação. A nossa ideia é percorrer caminhos na cidade que permitam lançar pontes entre as personagens e ajudar o leitor mais difícil a descodificar a obra saramaguiana. Acreditamos que depois se tornará muito mais fácil ler e compreender a escrita e a linguagem de Saramago.

Em 2021 as efemérides continuam e não quisemos deixar passar os 150 anos da realização das Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, da Geração de 70 e do nascimento d’As Farpas (Ramalho Ortigão e Eça de Queiroz). Para o seguidor menos avisado provavelmente estes acontecimentos não lhe dirão nada. Por isso mesmo a nossa proposta é acicatar a curiosidade e convidar para esta visita guiada que nos leva numa viagem no tempo, aos anos quentes das Revoluções na Europa, das Monarquias ameaçadas pelo ideal Republicano, pelas ideias do socialismo marxista e proudhoniano. E como terá Portugal recebido os ecos destas Revoluções? Pela voz e intervenção de Antero de Quental, e de outros que o subscrevem, serão convocadas conferências para que se discuta abertamente o estado da nação. Que se abra uma tribuna e se debata a política, a religião, o ensino, a arte! E nada como uma boa polémica para chamar público para ouvir um Antero inflamado pela hora da Liberdade, um Augusto Soromenho a dizer que não se faz boa literatura no país, de um jovem e elegante Eça a proclamar o Realismo como nova forma de arte e Adolfo Coelho a clamar pela separação da Igreja do ensino em Portugal. A proibição das conferências pelo Marquês d’Ávila trará ainda mais ardor à discussão que se prolongaria nos jornais e debates nas cortes. E 150 anos depois, como andará a Nação?

Eça de Queiroz: em 2020 não quisemos deixar passar a efeméride dos 120 anos da morte e revisitar os clássicos – Os Maias e A Relíquia – incontornáveis da obra queirosiana e reler é bom remédio contra o tédio! Apresentamos o roteiro bio-bibliográfico queirosiano pensado a partir da chegada de um jovem Eça, bacharel em Leis, à capital. Seguimos as suas aventuras jornalísticas e estreia na vida pública. São inevitáveis as ligações a todos os romances onde refere a cidade e as considerações políticas e sociais de um país a mergulhar numa crise que irá despoletar uma mudança de regime no virar do século. Eça foi amigo dos que protagonizaram a mudança e que serão apresentados durante o nosso passeio para compor o r(R)amalhete.

Luís de Camões, Os Lusíadas e Belém: a construção de um mito e de um Império; nesta visita os Lusíadas são o nosso guia e que se vai entrelaçando com as desventuras de Camões entre Lisboa e o Oriente. Visitamos a Igreja dos Jerónimos e será inevitável falar da expansão marítima e de um tempo em que um jovem rei retoma um espírito de cruzada fora de tempo. Olhamos para o bairro de Belém que existe hoje e que dificilmente acreditaríamos que é um vestígio muito ténue do que foi desde o século XV até à “destruição” de 1940. Iremos em busca dessa memória e do contexto da construção de um ideal de Império.

Padre António Vieira: o século XVII em Portugal não seria o mesmo se não tivesse existido o Padre jesuíta António Vieira. O reino dos Filipes era tomado pelos Restauradores e dado ao duque de Bragança D. João, futuro D. João IV. Do Brasil regressa Padre António Vieira que desde o outro lado do Atlântico fizera a apologia do reino contra os inimigos. Recebido no Paço da Ribeira, pregador em São Roque onde se deitava tapete para o ouvir, homem agitador e criador de inimizades, parte em acções diplomáticas a favor do reconhecimento do novo rei. Em Coimbra sofre as injúrias da Inquisição e os estudantes queimam a sua efígie num auto-de-fé moral e intelectual. Livre pensador não deixará de escrever até ao fim da sua vida. O nosso percurso dá a conhecer o local de nascimento e baptismo, os locais da Companhia de Jesus, as relações difíceis com D. Pedro II e algumas das igrejas onde pregou. Não daremos sermões a ninguém mas alguns serão lidos aos nossos visitantes nos locais onde foram proferidos.

E muito, muito mais pode ser consultado na agenda mensal que está acessível no site e redes sociais. Partilhamos alguns textos complementares às visitas no nosso Blog. Recomendamos a subscrição da nossa newsletter para receber atempadamente a agenda de visitas guiadas. Caso prefiram uma data, um horário e um tema fora da Agenda, é só clicar aqui para ver a nossa oferta.

Para contacto, pode enviar email para passeios@passeiosliterarios.com ou falar com Paula Marques, 962827197.

Últimos
artigos